Estados Unidos suspendem viagens do Brasil por conta do coronavírus

Quem tinha uma viagem marcada viajar para os Estados Unidos partindo do Brasil foi surpreendido com o anúncio de suspensão de voos entre os países, feito pelo governo americano, no dia 24 de maio. A medida restritiva tem como objetivo diminuir o risco de transmissão do novo coronavírus, que tem no Brasil um dos maiores epicentros da pandemia.

A partir do dia 28 de maio, as fronteiras dos Estados Unidos estarão fechadas para brasileiros e estrangeiros que visitaram o país da América do Sul nos últimos 14 dias. Essa medida é bastante similar com as restrições impostas pelos americanos à países como Itália e China, que anteriormente concentravam o maior número de casos.

Os detalhes sobre a medida de restrição americana

A medida de restrição dos Estados Unidos em relação aos viajantes que partem do Brasil vem após uma análise realizada pelo governo americano nos números de contaminados pela doença por aqui. Ainda que os Estados Unidos estejam na primeira posição em quantidade de pessoas infectadas, o Brasil cresceu rapidamente e tem histórico de subnotificação de casos.

Este panorama definiu a suspensão de viagens do Brasil para os Estados Unidos, que entra em vigor a partir do dia 28 de maio de 2020.  O governo americano considera que existe um grande potencial de transmissão dos viajantes que estiveram no Brasil, o que pode colocar em risco a estabilidade do sistema de saúde, infraestrutura, transporte e segurança do país.

A restrição é válida tanto para os brasileiros quanto para pessoas de outros países que estiveram no Brasil nos últimos 14 dias. Isso significa que mesmo que você tenha o seu visto de turismo em mãos ou para pessoas com cidadania europeia, a autorização de viagem ESTA, a entrada na América está proibida.

Entretanto, existem exceções. Cidadãos americanos, cônjuges, pais, responsáveis legais e filhos de um cidadão dos Estados Unidos terão a entrada permitida, bem como os residentes permanentes legais e a maioria dos irmãos com menos de 21 anos.

Ainda não há um prazo máximo de vigência dessa regra, uma vez que tudo vai depender da evolução de casos no Brasil e da forma como a doença é enfrentada nos Estados Unidos. Para quem já tinha passagem marcada, é importante entrar em contato com a companhia de aviação e tirar todas as suas dúvidas. 

Turismo e coronavírus

Desde que a pandemia do novo coronavírus tomou o mundo, os países e suas economias passaram por grandes adaptações, sendo o turismo um dos setores mais atingidos. Somente nos últimos três meses, houve uma queda de mais de 70% na oferta de viagens de avião em nível global. Com o isolamento social, fazer viagens deixou de ser uma opção para a maioria das pessoas.

A proibição de entrada nos Estados Unidos não é exclusiva dos brasileiros, uma vez que outros países com grande grau de contaminação receberam as mesmas restrições. Enquanto a ciência não encontrar a cura para a doença, os países precisarão tomar medidas drásticas para conter o avanço da doença em sua população.