O que posso fazer no caso de que seja negado?

Se você preencheu o formulário, pagou a taxa e como resposta teve o ESTA negado, saiba que nem tudo está perdido. Quem já está com a viagem marcada por tentar outros tipos de visto, como o visto turismo tradicionalo único que está disponível para brasileiros sem dupla cidadania.

O ESTA é uma autorização de viagem eletrônica criada em 2009 pelo Governo Americano. Seu objetivo é facilitar e agilizar o processo de entrada de cidadãos de 39 países do mundo, nações que tem acordos diplomáticos e não apresentam riscos potenciais para os Estados Unidos, seja de terrorismo ou de imigração irregular. Da América do Sul, somente o Chile se qualificou para o Programa.

Os brasileiros que tem dupla cidadania de países como Itália, Holanda, Alemanha e Austrália (e outras nacionalidades elegíveis para a permissão online) podem abrir uma solicitação com seu passaporte estrangeiro. Caso o ESTA seja negado, é possível identificar quais foram os pontos que causaram esse resultado para reaplicar o pedido da forma correta. Se nada mudar do primeiro para o segundo pedido, o ESTA não será autorizado novamente.

Você pode tentar entrar nos Estados Unidos com outros vistos. É possível proceder com o pedido de visto de turismo, o mesmo que cidadãos sem dupla cidadania precisam requerer. A negativa do ESTA proíbe somente a entrada por meio deste programa, mas não impede tentar outros meios para visitar os Estados Unidos.

O visto turismo americano é um pouco mais complexo e tem mais etapas que o ESTA. O primeiro passo é preencher o formulário DS-160 com dados pessoais e informações sobre a viagem, tanto esta que pretende realizar quanto outras que já fez anteriormente. Preste muita atenção à todas as perguntas, para não ter erros no momento de responder os questionamentos do sistema.

Após pagar a taxa de solicitação do visto de turismo americano, é hora de agendar o dia e local para a entrevista presencial. Essa etapa só pode ser realizada nas cidades Belo Horizonte, Brasília, Recife, Rio de Janeiro, São Paulo e Porto Alegre, onde existe uma unidade do Consulado dos Estados Unidos. É também na etapa de agendamento que deve identificar se prefere receber o visto pelo correio ou retirar em um desses locais.

A parte mais temida pelos viajantes é a entrevista presencial, mas não há com o que se preocupar. Nessa etapa, os agentes tem como objetivo confirmar se as informações que você está dando pessoalmente combinam com o que foi descrito no formulário. É necessário atender uma série de critérios para ter a entrada aprovada. Todos os agentes são americanos, mas falam português, o que facilita a comunicação com o proponente.